Cãomigo Sempre: Julho 2016

domingo, 31 de julho de 2016

Como escolher a ração adequada para meu cachorro

A algum tempo atrás escrevemos sobre “Como escolher ração” e recebemos solicitação para atualizar essa postagem com mais informação sobre o assunto.

Se você está à procura da ração ideal para seu cachorro o primeiro passo que deve ser feito é a leitura minuciosa da embalagem do alimento, pois é ali que você irá encontrar as principais informações que necessita para uma boa avaliação.

Em segundo lugar preste atenção na marca do fabricante da ração. Se possível use a internet ou pergunte ao veterinário do seu cãomigo sobre a reputação da marca escolhida. Muitas vezes os fabricantes de má qualidade utilizam carcaça de animais na fabricação do alimento como: osso de galinha, pena, unha, etc. Essas não são boas fontes de proteína, entretanto aparecem na embalagem descritas apenas como proteína. Por esse motivo faz-se importante confiar no fabricante da ração.

Escolha uma ração que contenha pelo menos 80% de alguma fonte de proteína como carne de vaca, cordeiro, frango ou peixe. Rins ou fígado de boi são excelentes fontes de proteína e embora pareça uma carne ruim (confesso que existe pessoas que gostam dessas partes do boi) para seu cachorro são boas fontes de proteína, então não se assuste ou descarte a ração que contenha esse tipo de proteína.

Geralmente o frango costuma ser bastante palatável para o cachorro, então caso você tenha dificuldade em fazer seu cãomigo consumir ração seca eu oriento que tente utilizar uma ração com maior quantidade de frango, pelo menos os meus cãomigos e outros que conheço AMAM.

Entenda que cada fase do seu cachorro requer uma alimentação diferenciada, ou seja, se ele é filhote escolha a ração especifica para filhotes pois eles necessitam de outro tipo de nutrição diferente do adulto.

Muitas pessoas esquecem que os cães envelhecem e assim como os humanos algumas vitaminas e outros nutrientes precisam ser repostos na velhice que não eram necessários reposição na fase adulta, logo, troque a ração do cãomigo quando ele atingir a idade mais avançada. Hoje no mercado existe uma grande variedade de rações para cães idosos.


Posso dar ração que contenha arroz ou outros grãos para meu cachorro?

Arroz e outros grãos são excelentes fontes de carboidratos que seu cachorro transforma em energia. É um nutriente muito importante que auxilia o bom funcionamento dos órgãos do seu animal, especialmente se ele é ativo e gasta muita energia. Algumas pessoas acreditam que o cachorro possa ter alergia ao glúten, o que pode ser verdade, mais na maioria das vezes essa não é uma alergia comum nos cachorros então não se preocupe com isso, a menos é claro, que seu animal apresente muita diarreia ou algo assim (procure imediatamente o veterinário nesse caso para avaliação).

Posso dar ração vegetariana ao meu cachorro?

Nada é proibido se instruído por um veterinário. Entretanto já consultamos mais de um veterinário e todos concordam que a melhor maneira de alimentar seu cãomigo é com ração que contenha proteína animal. Lembre-se, cachorros são descendentes de lobos e lobos são CARNÍVOROS, seu cachorro é um carnívoro. Desculpe-me vegetarianos de plantão que venham criticar o post, mas se você deseja um animal que coma planta eu sugiro que adquira um Panda não um cachorro.

Mas porque existe ração vegetariana?

Existe cachorros alérgicos a carne, ou com outras doenças nas quais eles são impedidos de ingerir proteína.

A minha Pug quando pequena sofreu uma doença rara no fígado e não podia comer proteína, senti muito dó da minha pequena pois ela só comia arroz e sentia muita fome o tempo todo pois esse não é o alimento correto para um cachorro. Graças a Deus ela está curada e voltou a comer a sua carninha.

Procure sempre o veterinário, ele irá indicar a ração mais adequada para o porte do seu cachorro, peso, idade, etc, porém estimo que com esse post complemento do “Como escolher ração”, você tenha informação suficiente para melhor procurar a ração do seu cãomigo. Lembrando que somos apenas um blog informativo e eu não sou veterinária, apenas uma apaixonada por cães que muito estuda.


Tenha um dia de cão com seu cãomigo sempre.

domingo, 24 de julho de 2016

Meu cachorro sente frio?

Essa pergunta surge quando o inverno aparece.

Antes do meu primeiro cãomigo eu sempre achei que roupa para cachorro fosse coisa de gente rica com nada para fazer além de paparicar seu cachorro. Depois do meu primeiro Pug eu entendi que roupa para cachorro não é adereço é necessidade.

Muitas pessoas acreditam que pelo fato do cachorro possuir bastante pelo, ele não precisa de nenhuma roupa, mas a verdade é que cachorro precisa de roupa pelo mesmo motivo que você e eu, eles também sentem frio.

Os humanos podem passar o inverno sem roupa se acolhidos em cavernas próximos a fogueiras, não diferente disso nosso cachorro também consegue passar o inverno sem roupa se acolhido em cavernas próximos a fogueiras.

O sistema de resfriamento e aquecimento dos cachorros não é tão eficiente quanto dos humanos, mesmo com sua pelagem, quando o frio é intenso como acontece em alguns lugares do Brasil (como a região sudeste e sul) o cachorro tende a sentir mais frio, assim como você.

Entenda que a maioria dos cachorros possui pelo menos duas camadas de pelo a exterior e o subpelo, o subpelo auxilia bastante os cachorros de raças grandes a se aquecerem pois é uma camada mai densa de pelo abaixo da camada superficial de pelo. O problema é que os cachorros pequenos muitas vezes possuem um subpelo ralo, ou até mesmo inexistente (alguns vira latas isso ocorre), e são eles o que mais sentem o frio. Os cachorros idosos e filhotes também costumam sentir muito frio pois o subpelo é menos denso por já ter "caído" ou estar em desenvolvimento (no caso do filhote)

Como saber se meu cachorro está com frio?

Em primeiro lugar em época de inverno nunca deixe seu animal dormir em locais abertos pois ele pode ficar gripado tal como você ficaria se exposto a friagem.

Em segundo lugar, observe seu cachorro, eles costumam procurar o sol com mais frequência nessa época do ano para se aquecer, caso não encontre eles tendem a se encolher no canto mais quente da casa formando uma pequena bola, aquecendo as patas e o nariz, região que mais facilmente se refrigera no cachorro (assim como as orelhas).
Caso o seu pet tenha um outro animal na casa eles costumam se agrupar procurando o calor um do outro como forma de se manter aquecidos.

O que eu faço para aquecer meu cachorro?

Eu recomendo em primeiro lugar que você tenha sempre em casa uma roupinha para ele/a, deixo abaixo algumas sugestões de modelos (clique na imagem para checar preço e disponibilidade).


Depois da roupinha, coloque cobertores na casinha do seu cachorro ele irá procurar o local para dormir e se aquecer.

Em alguns locais extremamente frios como a Europa, eu ouvi pessoas me contarem que oferecem chá morno de camomila para seus cães, porém eu nunca fiz isso.

Deixe o banho menos frequente e dê preferência ao banho seco com produtos como esses abaixo por exemplo. Se precisar dar banho seque bem o animal para evitar friagem.


Cães de grande porte também precisam de roupas ou só os pequenos?

Geralmente os cães de grande porte possuem pelagem maior e por sua vez tendem a sentir menos frio, porém isso não quer dizer que eles não sintam frio. O que geralmente eu recomendo é que durante o inverno você forre a casa do seu cãomigo grande ou pequeno com um cobertor, ele irá decidir se está com frio ou não para ficar no local, porém a roupa para animais de grande porte eu recomendo que observe bem se seu cão realmente está com frio, ou você pode superaquece-lo, o que também é prejudicial.

Porque devo me importar se meu pet está com frio ou não?

Além do fato de ser um carinho especial com seu animal, observar se ele está com frio evita gripe ou até mesmo pneumonia que é bastante comum em cães e que pode ser um custo elevado e desnecessário na sua família, além é claro, de um sofrimento extra para seu cãomigo.


Tenha um dia de cão com seu cãomigo sempre.